SUGESTÃO DE PAUTA | EXPEDIENTE 18 de Julho de 2019

bar-3432.pngPolítica Sexta-feira, 12 de Julho de 2019, 08h:21 - A | A

"PRÊMIO-SAÚDE" BARRADO

Emanuel detona oposição: “Uma violência contra 5 mil servidores”

Vereadores entraram com representação junto ao TCE, que determinou a suspensão do benefício

image

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), teceu duras críticas aos vereadores de oposição e os acusou de “cometer uma violência” contra mais de 5 mil trabalhadores da saúde pública da Capital.

 

Recentemente, o conselheiro do Tribunal de Contas (TCE-MT), Moisés Maciel, determinou a suspensão do “prêmio-saúde” pago a servidores da área, incluindo o secretário Luiz Antônio Possas de Carvalho.

 
 

 

A medida atendeu a uma representação formulada pelos vereadores Marcelo Bussiki (PSB), Felipe Wellaton (PV), Abilio Júnior (PSC), Diego Guimarães (PP) e Dilemário Alencar (Pros).

 

Tenho uma agenda no TCE, estou me desdobrando para tentar evitar essa violência contra os direitos dos trabalhadores da saúde municipal

“Lamentável. Isso acontece quando você faz oposição com ódio, com rancor. Faz oposição buscando o quanto pior, melhor, não se conformando com as conquistas que Cuiabá está obtendo, com os avanços que a gestão Emanuel Pinheiro promove em Cuiabá”, disse o prefeito, ao ser questionado sobre o assunto.

 

“Eles acabam, no afã de atrapalhar a gestão, prejudicando mais de cinco mil servidores da saúde pública da Capital, principalmente aqueles que estão lá na ponta”, acrescentou Emanuel.

 

Segundo o prefeito, os profissionais têm o benefício há décadas incorporado em seus salários e estão agora sob ameaça de perdê-los.

 

Emanuel disse ainda que está mantendo tratativas, de modo a tentar reverter a decisão do TCE.

 

“Tenho uma agenda no TCE. Estou me desdobrando para tentar evitar essa violência contra ois direitos dos trabalhadores da saúde municipal”, disse.

 

“Esses vereadores, alguns, estão querendo prejudicar a gestão. Acionaram o TCE com único intuito de prejudicar a gestão e acabaram prejudicando 5,7 mil trabalhadores. Mas estou correndo muito com minha equipe para tentar resolver isso e garantir esse avanço, essa conquista para os trabalhadores”, afirmou Emanuel.

 

Leia mais sobre o assunto:

Secretário impõe prêmio-saúde para si e oposição recorre ao TCE

Imprimir


Comentários


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



MAIS LIDAS



Como você avalia a gestão do governador Mauro Mendes

PARCIAL

VÍDEOS LEIA MAIS

(65) 3028-2825

contato@cuiabamais.com.br

icon facebook icon twitter icon instagram